Todo investidor iniciante que começa a dar os primeiros passos no mercado financeiro tem um questionamento recorrente na mente: “como investir na bolsa brasileira”? Esta é a pergunta de 1 milhão de dólares. Geralmente o investidor começa comprando ações na bolsa de valores brasileira, mas depois de alguns anos investindo no Brasil, entende que não basta diversificar os investimentos entre empresas e setores, torna-se necessário também diversificar entre países. E assim o investidor direciona sua atenção para os E.U.A. que possui o maior mercado financeiro do mundo. Aí a velha questão surge novamente: “Como Investir na Bolsa dos Estados Unidos?”

Mesmo quem tem alguma experiência no mercado brasileiro acaba por ter muitas dificuldades ao estudar o mercado americano devido, principalmente, à grande quantidade de empresas listadas nas bolsas dos E.U.A. (só na bolsa de Nova York – NYSE – há mais de 2.400 ações sendo negociadas) De qualquer forma, as ações das grandes empresas (as chamadas blue chips) são logo apresentadas como as primeiras opções de investimento. Na maioria das vezes são as primeiras a vir à nossa mente já que são empresas que frequentemente estão sendo apresentadas na grande mídia. Afinal, são as chamadas ações de “primeira linha”, com alta liquidez em bolsa, com padrões de governança corporativa definidos, etc.

empresas americanas

Atualmente a Bovespa é respeitada internacionalmente, mas considerando o critério de capitalização de mercado, que é a soma do valor de mercado de todas as companhias listadas na bolsa, estamos 20ª posição com cerca de 824 bilhões de dólares em valor de mercado.

A bolsa de Nova York é a dona do título de maior bolsa de valores do mundo. Por lá, são negociados papéis de gigantes como Coca-Cola, Berkshire Hathaway e Exxon Mobil que, juntos, valem mais de 20 trilhões de dólares. A mais antiga delas é a Frankfurt Stock Exchange, que tem 431 anos de idade. A caçula é a Korea Exchange, com 11 anos. Já entre as bolsas com maior número de empresas listadas, a campeã é a Bombay Stock Exchange, com quase 5800 companhias.

#1 – New York Stock Exchange

bolsas mundiais nyse

A New York Stock Exchange (em português: Bolsa de Valores de Nova Iorque), cuja abreviação oficial é NYSE, é a bolsa de valores de Nova Iorque. Está localizada em Manhattan, na Wall Street. É administrada pela NYSE Euronext. A New York Stock Exchange foi criada em 1792. A bolsa de valores nova-iorquina está localizada no distrito de Manhattan, na Wall Street, no centro financeiro da cidade. Na bolsa de valores são transacionadas ações das maiores empresas estadunidenses. Em 2006, a NYSE juntou-se à Euronext, formando assim o primeiro mercado de capitais pan-atlântico. É considerada uma das mais famosas instituições financeiras da Cidade de Nova Iorque. É a maior bolsa de valores dos Estados Unidos e, juntamente com a NASDAQ e a American Exchange, uma das mais influentes do mundo.

#2 – NASDAQ

bolsas mundiais nasdaq

A NASDAQ Stock Market ou simplesmente NASDAQ (acrônimo de National Association of Securities Dealers Automated Quotations; em português, “Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas”) é um mercado de ações automatizado norte-americano onde estão listadas mais de 2800 ações de diferentes empresas, em sua maioria de pequena e média capitalização. É o segundo maior mercado de ações em capitalização de mercado do mundo, depois da Bolsa de Nova York. A plataforma de operações é de propriedade do NASDAQ OMX Group, que também é o proprietário da rede de mercados de ações OMX. A NASDAQ caracteriza-se por reunir empresas de alta tecnologia em eletrônica, informática, telecomunicações, biotecnologia, etc.



Como Investir na Bolsa dos Estados Unidos?

Tenho observado um crescimento muito grande no número de investidores interessados em investimentos no exterior, principalmente em ações dos Estados unidos. Os brasileiros, de modo geral, acabam alocando a maior parte do seu patrimônio dentro do Brasil, o que pode limitar as suas oportunidades de investimento e mesmo proteção. É certo que o local onde você investe pode ser tão importante quanto no que se investe. Neste contexto, o mercado de ações americano torna-se objeto de estudo imediato para aqueles que desejam investir no exterior.

Basicamente, há três formas de se investir em empresas no exterior. A mais simples delas é procurar alguns fundos de investimento que compram ações de companhias internacionais. Algumas empresas americanas, como Apple e Google possuem BDRs (Brazilian Depositary Receipts) negociadas na BMF&Bovespa. Entretanto, apenas os chamados “investidores institucionais” – fundos de investimento, instituições financeiras, administradores de carteira, por exemplo – podem comprar esses títulos. Assim sendo, uma opção é procurar as instituições que possuam fundos de BDR’s. A grande vantagem neste caso é que você não precisa abrir conta no exterior nem enviar dinheiro para fora do país, além de ter um gestor profissional selecionando os papéis mais atrativos para o fundo naquele momento. A desvantagem é que você não terá tanta autonomia para tomar decisões de compra e venda dos papéis.

Outra forma de se comprar ações de empresas americanas é abrir uma conta em uma corretora americana, sendo que a grande maioria delas oferece a plataforma de negociações via internet e você pode operar por conta própria. Aberta a conta, você deve fazer uma remessa de dinheiro através de um banco autorizado e também se submeter às regras tributárias brasileiras, declarando à Receita Federal os seus investimentos e recolhendo os impostos sobre ganhos de capital.

Por fim, há a modalidade de investimento no exterior via ETF. Um ETF (ou Exchange Traded Fund) é um fundo de investimento negociado em bolsa de valores. Ou seja, você pode comprar cotas destes fundos como se fossem ações, tal qual o caso dos fundos imobiliários. Por conta dessa característica, eles são ferramentas de fácil acesso ao investidor. Basta ter um computador conectado à internet, uma conta numa corretora e dinheiro nessa conta para realizar o investimento. Ainda, são ferramentas que conseguem proporcionar uma grande diversificação de ativos a um custo muito pequeno. Isso porque eles permitem o acesso à uma carteira super diversificada de ativos por um preço muito reduzido.

melhores acoes americanas
Melhores

Melhores Ações Americanas

Todo investidor iniciante que começa a dar os primeiros passos no mercado financeiro tem um questionamento recorrente na mente: “quais são as as melhores ações para investir”? Esta é a pergunta de 1 milhão de dólares. Geralmente o investidor começa comprando ações na bolsa de valores brasileira, mas depois de alguns anos investindo no Brasil, entende que não basta diversificar os investimentos

Read more